Pular para o conteúdo principal

GRAVIDEZ MÊS A MÊS – 32 A 36 SEMANAS


O SEU CORPO, SINTOMAS E EXAMES

O seu médico poderá recomendar a continuação da toma de ácido fólico e ferro para evitar anemia fisiológica da gravidez devido ao aumento do volume sanguíneo.

Nesta fase, o aumento de peso pode motivar o cansaço ao fim do dia, retenção de líquidos e pés inchados. Pode sentir dificuldade em dormir por não ter posição para acomodar a barriga.


Pensar na proximidade do parto também pode agravar o estado de ansiedade. É importante que relaxe, se prepare para o parto conhecendo o que vai acontecer em cada uma das suas fases e que pense positivo.

Poderá começar a sentir contrações ligeiras e indolores, as chamadas contrações de Braxton-Hicks. Estas não são as verdadeiras contrações do parto que são regulares, intensas e dolorosas.

A prisão de ventre pode dar origem ao aparecimento de hemorróidas pela dilatação das veias do ânus e do reto. A dor nas pernas e na zona lombar também podem agravar-se nas próximas semanas motivadas pelo aumento do peso.

Para maior conforto na amamentação, hidrate os mamilos diariamente e evite banhos com água muito quente para não desidratar a pele.

POR VOLTA DAS 32 SEMANAS, FARÁ A ECOGRAFIA DO 3º TRIMESTRE. ESTA ECOGRAFIA TEM COMO OBJETIVOS:

- Avaliar a posição do feto (se está de cabeça para baixo – posição cefálica; ou se está sentado – apresentação pélvica);
- Medir o bebê para estimar o seu peso;
- Avaliar a localização da placenta (se a placenta descer – placenta prévia – tapando o orifício interno do útero, a possibilidade de parto por via vaginal é afastada uma vez que a passagem do bebê fica obstruída);
- Despistar os riscos de parto prematuro e pré-eclâmpsia;
- Avaliar a quantidade de líquido amniótico, os movimentos fetais e os movimentos respiratórios fetais.

Pelas 32 semanas realiza as últimas análises de sangue e urina. Estas análises incluem o rastreio de doenças infeciosas como o vírus da imunodeficiência humana (VIH), hepatite B, sífilis, toxoplasmose, infeção urinária e diabetes gestacional.

Entre as 35 e as 37 semanas é realizada uma colheita de exsudado vaginal e retal para pesquisa de streptococos do grupo B. Durante a gestação, a presença desta bactéria não tem qualquer influência na saúde materno-fetal mas pode ser perigosa durante o parto porque pode contaminar o bebê quando este atravessar o canal de parto e a vagina.

Se tem outro(s) filho(s) deve dar-lhe atenção e explicar a chegada do irmão. Para a criança não é fácil repartir a atenção dos pais com um novo bebê e esta adaptação deve ser feita com tempo e cuidado pelos pais. É normal que o seu filho mais velho regrida e adote comportamentos infantis ou se recuse a ira para a escola, por exemplo.


Na semana 36 o seu bebê tem o tamanho aproximado de uma alface frisada.